A armadilha perfeita

divider divider

A armadilha perfeita:

Quando ficaste com poucos dias de vida no teu corpo presente, ganhaste muita experiência e já sabes o que é que podes e deves fazer melhor para teres aquela vida que sempre desejaste, mas já não tens o mesmo vigor, energia, e as vezes até aquela beleza que funcionária bem com a maturidade e experiência que obtiveste durante esses anos todos. Estás numa fase em que sabes bem o que é que terias feito diferente, e pensas, "se eu tivesse que nascer de novo, isto, isto e mais aquilo..." e aí, pham, nasces de novo, e a mesma história se repete, e o desejo de nascer de novo volta da mesma forma*, assim que nem um cão atrás da sua própria cauda. . . A menos que a gente se renda a Deus com verdade e humildade, ficaremos presos à este ciclo de nascimentos e mortes por toda eternidade.

*Cada vez que entramos num novo útero e desenvolvemos um novo corpo, toda a memória relacionada com o corpo anterior é apagada.

Contudo, se tivemos alguma actividade ou contacto com algo espiritual, isso estará sempre em nós onde quer que a gente vá. A memória espiritual é eterna, a memória relacionada com o temporário é também temporária. . . Definitivamente, a tua vida física morre e tudo relacionado a ela acaba, mas tu não morres e começas uma nova vida, num novo corpo. São 8.400.000 tipos de corpos disponíveis. . .

"Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas." ~ Mateus 6:33

divider divider

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *